O Brasil por um Brasileiro

RICESU

Receita Federal lança ferramenta para simulação do Imposto de Renda

A simulação do Imposto de Renda 2021 é uma alternativa dada pela Receita Federal para aqueles que precisaram realizar a declaração. Você pode fazer a sua simulação de Imposto de Renda 2021 pela internet em um processo bem simples, que será esclarecido hoje para você, para saber mais detalhes acompanhe conosco o post que preparamos.

A sua simulação do imposto de renda 2021 será realizada de forma segura por meio de um sistema que é disponibilizado pela Receita Federal e que será explicado com mais detalhes a seguir.

Realizar a simulação do seu Imposto de renda 2021 é um procedimento feito de forma gratuita por meio dos recursos liberados pela Receita Federal.

Para fazer essa simulação é importante ter conhecimento sobre o sistema e ainda sobre as alíquotas que são anualmente atualizadas. Confira também informações sobre Isenção, consulta e alíquotas em IRPF 2021.

Acompanhar os ajustes das alíquotas do Imposto de Renda traz a informação de quanto estará sendo descontado de nossos salários, por esse motivo esteja sempre atento as novas informações.

Imposto de Renda 2021 – Como fazer?

Muitas pessoas possuem dúvidas a respeito dessa simulação do Imposto de Renda 2021, por isso trouxemos de forma clara uma explicação que vai te ajudar a realizar esse procedimento sem maiores dificuldades.

O primeiro passo para iniciar o processo de simulação é acessar a página de simulação no endereço http://www26.receita.fazenda.gov.br/irpfsimulaliq

Ao acessar será exibida a seguinte tela para você:

Na página do simulador do Imposto de Renda 2021 será solicitado que você preencha algumas informações, sendo a primeira dela:

  1. Rendimentos tributáveis

Neste campo insira o valor total dos seus rendimentos tributáveis, lembrando que informações inconsistentes ou falsas pode gerar transtornos maiores na “malha fina“.

O item 2 da simulação do imposto de renda 2020 solicita que seja informado os valores das deduções:

  1. Deduções
  2. Previdência Oficial;
    • Dependente;
    • Pensão alimentícia;
    • Outras deduções.

Após preencher esses campos automaticamente o simulador gera os resultados, lembrando que os campos em laranja não são preenchidos por você, e sim pelo simulador.

Essa simulação do Imposto de Renda 2021 ajudar a se ter uma noção de como resultará a sua declaração do Imposto de Renda 2020, sendo assim ela pode ser útil para comparar o resultado com a declaração oficial.

O uso do simulador é indicado para que você já tenha uma noção do procedimento de declaração do imposto de renda 2020 e com isso não acabe por realizar incorretamente algum detalhe da sua declaração. Uma da principais vantagens desse procedimento é saber quem deve declarar o imposto de renda 2021, para entrega da declaração de ajuste anual.

Além do simulador de Imposto de Renda 2021 a Receita Federal também disponibiliza um programa que poderá te ajudar a realizar a sua declaração do imposto sem muitas dificuldades, para isto basta realizar o download do sistema no próprio site da Receita Federal e então utilizar o programa para realizar a declaração.

Aproveite os recursos oferecidos por meio da tecnologia para realizar corretamente a sua declaração do Imposto de Renda 2020.

Saiba por onde começar sua declaração do IRPF

O Imposto de Renda Pessoa Física é um motivo de dúvida para várias pessoas que não sabem como proceder com o processo de declaração de imposto de renda juntamente com a Receita Federal. Existem vários recursos disponíveis que tem como objetivo auxiliar o brasileiro com essa declaração, e para que você possa entender um pouco melhor preparamos um post sobre Imposto de Renda Pessoa Física 2022 que irá te ajudar a esclarecer algumas dúvidas.

Ficar em dia com o Imposto de Renda Pessoa Física 2022 é uma maneira do contribuinte brasileiro evitar as pendências e multas junto à Receita Federal.

Imposto de Renda Pessoa Física

É necessário que o contribuinte entenda como funciona todo o processo para realizar a sua declaração de imposto de renda pessoa física 2022, entender o que deve ser feito corretamente é importante para que você não perca prazos, proceda com algum erro ou até mesmo caia na conhecida “malha fina”.

Uma forma do contribuinte conseguir realizar esse procedimento do Imposto de renda pessoa física 2020 sem muita dificuldade é através do programa disponibilizado pela Receita Federal para que o contribuinte baixe e instale em seus computadores.

A declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física 2020 é um pouco complexo e com vários detalhes que precisam ser preenchidos com atenção e de forma correta. A declaração do imposto de renda de pessoa física 2020 e feito separadamente do imposto de renda de pessoa jurídica.

A cada novo ano o contribuinte do tipo Pessoa Física precisa realizar a sua declaração, que é feita levando como base o ano anterior, incluindo em 2022 até mesmo o extrato inss para IRPF do ano base usado para os cálculos será o ano de 2015.

O site da Receita Federal do Brasil possui uma página intitulada com “Como preencher corretamente a sua declaração do IRPF, evitando a ocorrência de pendências”, que contém informações que poderão te ajudar a preencher a sua declaração mais facilmente. Para acessar essas informações basta acessar o site no endereço www.receita.fazenda.gov.br/Novidades/Informa/EvitarMalha.htm

Algumas das informações importantes das quais você pode precisar para preencher a sua declaração de imposto de renda pessoa física 2020 são:

  • Rendimentos
  • Tributáveis
  • Rendimentos dos Dependentes
  • Deduções
  • Arrendamento de Imóvel Rural
  • Carnê-leão
  • Valor real das aquisições e alienações
  • Saldos bancários
  • CPF
  • Conta bancária
  • Pagamentos e Doações efetuados

É importante que o contribuinte realize todos os cálculos corretamente, pois qualquer pequeno erro pode trazer problemas ao contribuinte, fazendo com que ele seja pego na “malha fina”, caso isso aconteça ele precisará pagar multas e até pode ser processado.

Quem precisa declarar o imposto de renda de pessoa física 2022 é aquela que recebe até um valor X que é estipulado pela Receita federal, para o último ano esse valor era de R$ 1.787,78, dessa maneira quem tivesse uma renda total inferior a esse valor estava isento da declaração.

Para a próxima declaração é necessário que aguardemos as atualizações e assim seja liberado o novo valor estipulado para declarar o imposto de renda.

Novas regras do Fies

Existe uma expectativa grande quanto ao lançamento das novas regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) pelo Governo Federal, já que mais de 400 mil estudantes dependem desse financiamento do Governo para poderem estudar em faculdades privadas de todo o Brasil.

Por isso, quando o ministro da educação, Mendonça Filho, confirmou as novidades, as pessoas interessadas nesse benefício fizeram ajustes em sua inscrição, para poderem se adequar as mudanças feitas.

Mudança no número de vagas

Outra mudança que deve afetar diretamente os estudantes é o número de vagas oferecidas nesse benefício, estando disponíveis apenas 250 mil bolsas para o primeiro semestre, menos do que no ano passado, quando foram dadas 300 mil.

Com isso, diminuísse o número de alunos que tem a chance de integrar esse financiamento e também o número de estudantes que se forma no ensino superior, já que muitos não têm condições realizar o aditamento do FIES, sem essa ajuda do governo federal.

Mudança na nota mínima do Enem

Uma das grandes transformações anunciadas pelo ministro é que para participar do Fies, o estudante deve ter atingido a média de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não mais 400, como eram até então.

Por isso, os estudantes devem estudar não apenas para as instituições nas quais eles pretendem realizar o ensino superior, como também, para essa prova nacional do Governo Federal, para garantir a nota mínima necessária para concorrer ao financiamento.

Outra regra importante, mas que não teve nenhuma mudança, é que os candidatos não podem zerar na redação, pois, caso isso aconteça, estão automaticamente eliminados dessa seleção, não tendo a chance de usufruir desse financiamento estatal.

Mudança na taxa de juros

Apesar de continuar bem abaixo do que o mercado oferece, houve um aumento na taxa de juros do Fies, indo de 4 para 4.5% ao ano. Por isso, o candidato que for contemplado com o financiamento, terá que gastar um pouco mais para restituir o Governo Federal do empréstimo feito durante as prestações da faculdade.

Um aspecto importante sobre o Fies 2021 é que toda a dívida contraída pelos alunos, somente será paga depois que eles se formarem e tiverem um emprego, dando assim uma oportunidade para que eles possam ter uma estabilidade maior antes de iniciar o pagamento.

Mudança na distribuição das vagas

Por fim uma última mudança feita no Fies para esse ano é quanto à distribuição das vagas, que serão oferecidas da seguinte maneira: 50% das vagas deverão ser em cursos da área da saúde, 40% na área de engenharia e ciência da computação e os outros 10% para a área de licenciatura e pedagogia. Até o ano passado, era 40% na área de saúde, 40% em engenharia e ciência da computação e 20% para licenciatura e pedagogia.

Todas essas mudanças já passaram pelo Congresso e foram aprovadas sem nenhum veto pelo Presidente Michel Temer, ainda no começo de fevereiro.